"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

A INTERCESSÃO DE NEEMIAS (Benção)


Estejam, pois, atentos os teus ouvidos, e os teus olhos, abertos, para acudires à oração do teu servo, que hoje faço à tua presença, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos; e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, os quais temos cometido contra ti; pois eu e a casa de meu pai temos pecado. Neemias 1:6.
O amor e a oração em favor da igreja devem ser a marca daquele que foi substituído através da morte e ressurreição em Cristo. No tempo de Neemias houve muitos opositores, mas somos chamados para sermos cooperadores e não opositores. A igreja é a noiva do Cordeiro, amada no céu e deve ser amada aqui na terra. Por ela devemos levantar o nosso amoroso clamor. Não podemos aquietar em ver a igreja do Deus vivo sendo envergonhada, sendo humilhada, sendo objeto de opróbrio. Neemias começa a sua oração adorando a Deus. Você adora a Deus por quem Ele é? E disse: ah! SENHOR, Deus dos céus, Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com aqueles que te amam e guardam os teus mandamentos! Neemias 1:5.
Neemias entende que Deus é o governador do mundo. Ele focaliza sua atenção na grandeza de Deus, antes de pensar na enormidade do seu problema. Um intercessor aproxima-se de Deus sabendo que Ele é soberano, onipotente, diante de quem precisamos nos curvar de temor e reverência. Um filho de Deus aproxima-se diante Dele sabendo que para Ele não há impossíveis. A oração não nos capacita a fazer uma obra maior para Deus. Ela já é uma obra maior para Deus. Por que muitos não têm prazer na oração? Não há nada que o homem natural odeie mais do que a oração. Por outro lado, sabemos que Ele é grande e, quando maior Deus se torna para você, menor o seu problema. Daniel disse que o povo que conhece a Deus é forte e ativo. Mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e ativo. Daniel 11:32b.
Um dos ministérios mais difíceis, no reino de Deus, é o da oração. Talvez o mais. E, além do mais, há pouco ou quase nenhum interesse por esse assunto. Spurgeon disse que “em geral, jamais veremos muita melhoria em nossas igrejas, enquanto a reunião de oração não ocupar o lugar mais elevado na estima dos cristãos”. A oração é a manifestação da intimidade com Deus. A oração-intercessora, perseverante, é marcada com alegria. A carta aos Filipenses é chamada “a carta da alegria”. A alegria de quem nasceu de novo é reflexo de um relacionamento com O Deus Trino. Fazendo sempre, com alegria, súplicas por todos vós, em todas as minhas orações. Filipenses 1:4.
Os muros de Jerusalém foram reconstruídos porque Neemias foi um homem de oração. Um intercessor é alguém que se firma na fidelidade de Deus. Foi por isso que Neemias teve disposição para interceder porque conhecia o caráter fiel e misericordioso de Deus. Neemias tinha plena convicção da fidelidade de Deus, assim também todos os regenerados podem descansar naquilo que Deus disse na Sua Palavra, pois quem fez a promessa é fiel. Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel. Hebreus 10:23.
Muitas vezes, começamos a interceder por uma causa e logo a abandonamos. Neemias orou 120 dias com choro, com jejum, dia e noite. Ele insistiu com Deus. Um intercessor é alguém que se coloca na brecha a favor de alguém. Ele ora a favor do povo de Deus e se preocupa com a honra de Deus. Aquele povo era o povo do Senhor. É o nome de Deus que está em jogo. Neemias sente o fardo e o coloca diante de Deus em fervente oração. Neemias não ficou culpando o povo, mas identificou-se com ele. Um intercessor não é um acusador, jamais aponta o dedo para os outros, antes, levanta as mãos para o céu em fervente oração. Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a sua graça. Salmos 66:20.
Infelizmente a maior parte das igrejas não sabe que Deus governa o mundo por meio das orações dos seus santos. Orar não é um assunto do homem natural. Estamos falando de oração, de fato, pois orar trata-se de um expediente da vida espiritual. Só atenta às realidades espirituais aquele que tem vida espiritual. O homem natural pode rezar, repetir palavras e mantras, orar, nunca. A oração é uma conversa espiritual de um filho de Deus com o seu Pai. Oração é uma realidade espiritual movida pela fé, e essa só funciona no mundo invisível. A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver. Hebreus 11:1 (LH).
Assim como Neemias, todo intercessor compreende que a disciplina de Deus vem sobre a desobediência. Deus prometeu bênçãos e alertou acerca da maldição causada pela desobediência. O povo de Israel desobedeceu e sofreu nas mãos de seus inimigos. A dispersão e o cativeiro foram juízos de Deus contra o Seu povo por causa do pecado. O pecado sempre atrai juízo, derrota e dispersão. Lembra-te da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Se transgredirdes, eu vos espalharei por entre os povos; mas, se vos converterdes a mim, e guardardes os meus mandamentos, e os cumprirdes, então, ainda que os vossos rejeitados estejam pelas extremidades do céu, de lá os ajuntarei e os trarei para o lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome. Neemias 1:8-9.
O genuíno intercessor ora e age. Ele colocou essa causa diante de Deus, mas também colocou a mesma causa diante do rei. A oração não é um substituto para o trabalho. Ela é o maior trabalho. Um intercessor compreende que o coração do rei está nas mãos de Deus. O maior rei da terra está debaixo da autoridade e do poder do Rei dos reis, por isso Neemias conjuga oração e ação. Ah! Senhor, estejam, pois, atentos os teus ouvidos à oração do teu servo e à dos teus servos que se agradam de temer o teu nome; concede que seja bem sucedido hoje o teu servo e dá-lhe mercê perante este homem. Neemias 1:11a.  Amém.



Assista os nossos estudos no YOUTUBE:

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

A ORAÇÃO QUE TOCA O CORAÇÃO DO SENHOR


Tendo eu ouvido estas palavras, assentei-me, e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus. Neemias 1:4.
O nome Neemias significa “Deus se consolou” ou “descanso de Deus”. Como consolador, Neemias viveu perto das pessoas; como intercessor, viveu perto de Deus. Neemias era, acima de tudo, um homem de oração. Neemias sempre foi um homem muito ocupado, mas não tão ocupado a ponto de não ter tempo para Deus. É por isso que quando Deus pretende dispensar grandes misericórdias a seu povo, a primeira coisa que faz é inspirá-lo a orar. Deus não presta atenção à pompa das palavras ou à variedade de expressões, mas à sinceridade e à devoção do coração. Alguém disse que “a chave abre a porta não porque é dourada, mas porque se encaixa na fechadura”. Como se deve orar? Mateus 6:7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos.
Um dos truques do diabo é manter-nos tão ocupados que não encontramos tempo para orar. Se Neemias não fosse um homem de oração, o futuro de Jerusalém teria sido outro. A força da oração é maior do que qualquer combinação de esforços na terra. A oração move o céu e aciona o braço onipotente de Deus. Deus ouve as orações de Seus filhos amados, porque eles pela graça creram em sua identificação com Cristo em sua morte e ressurreição. Quando cremos nesta verdade, Jesus que é manso e humilde de coração vem morar dentro. Entre o coração humilde e contrito e a majestade do céu não há barreiras. A única senha é oração. Então podemos esperar pelo Senhor, porque quando o homem trabalha, o homem trabalha, mas quando o homem ora, Deus trabalha. Isaías 64:4 Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera.
Neemias começa seu ministério orando. Sua oração é uma das mais significativas registradas na Bíblia. Jamais nos esqueçamos de que Deus ainda está no trono, nós ainda estamos a seus pés, e entre nós há apenas a distância de um joelho. Neemias foi um intercessor e um intercessor é alguém que se levanta diante do trono de Deus em favor de alguém. Cada filho de Deus em Cristo Jesus é um intercessor.  Um intercessor torna-se responsável diante do conhecimento de uma necessidade. O conhecimento de um problema nos responsabiliza diante de Deus e dos homens. Está escrito em 1 Samuel 12:23  Quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o SENHOR, deixando de orar por vós; antes, vos ensinarei o caminho bom e direito.
Um intercessor sente a dor dos outros em sua própria pele. Um egoísta jamais será um intercessor. Só aqueles que têm compaixão podem sentir na pele a dor dos outros e levá-la ao trono da graça. Neemias chorou, lamentou e orou durante quatro meses pela causa do seu povo. Sua oração foi persistente e fervorosa. O grande problema de nossos dias é a superficialidade do povo de Deus naquilo que concerne à oração. Veja este precioso versículo das Escrituras Sagradas que falam de oração em profundidade, ou seja, como deve ser a nossa oração. Disse mais o SENHOR a Moisés: Toma substâncias odoríferas, estoraque, ônica e gálbano; estes arômatas com incenso puro, cada um de igual peso; e disto farás incenso. Êxodo 30:34-35a.
O texto inicial nos chama a atenção para três substancias odoríficas: “estoraque”, “ônica” e “gálbano”. Todas elas são um tipo da verdadeira oração. O que seria um tipo? É o estudo das figuras e símbolos da Bíblia, com os quais Deus procura mostrar, por meio de coisas terrestres as coisas espirituais. Por exemplo, o incenso simboliza o cheiro agradável das orações realizadas e inspiradas pelo Espírito Santo. Vamos ler em Êxodo 30:7-8. Arão queimará sobre o altar incenso aromático; todos os dias de manhã, quando preparar as lâmpadas, o queimará. Quando, ao crepúsculo da tarde, acender as lâmpadas, o queimará; será incenso contínuo perante o SENHOR, pelas vossas gerações.
Todos os dias de manhã! Isso demonstra que todos os dias devemos chegar-se a Deus através da oração e adoração. E somente incenso devemos oferecer a Ele, ou seja, que devemos reservar para Deus um momento de oração em adoração todos os dias. As três substâncias mencionadas acima são fundamentais para entendermos o valor da oração. Este primeiro ingrediente fala-nos da espontaneidade, visto que o estoraque era uma leve resina que era liberada voluntariamente de uma árvore. Isto faz nos entender que uma verdadeira adoração deve ser espontânea e não forçada, deve partir de um coração grato e não murmurador, deve ser pelo Espírito e não de forma religiosa, deve partir do interior humano e não apenas dos lábios. Vamos ler Salmos 54:6 Oferecer-te-ei voluntariamente sacrifícios; louvarei o teu nome, ó SENHOR, porque é bom.
A ônica era um tipo de molusco encontrado no fundo do mar vermelho, e aqui temos o segundo elemento; “a busca profunda” e isto são muito importantes para uma verdadeira oração e adoração. Assim como a ônica não era obtida na superfície e sim lá no fundo do mar, assim deve ser nossa oração, do mais profundo do nosso ser. Salmos 130:1-2. Das profundezas clamo a ti, SENHOR. Escuta, Senhor, a minha voz; estejam alertas os teus ouvidos às minhas súplicas.
Outro elemento que nos chama a nossa atenção é o galbano. Era produzido de folhas de um arbusto da Síria, que esmagada produzia uma seiva. Devemos oferecer uma oração e uma adoração com um coração quebrantado. O perfume somente se conseguia através do esmagamento das folhas e caules da planta. Assim também é o louvor da nova criatura, pois existem situações que nos mói, nos machuca, nos abate e ficamos como que destruídos, porém, é daqui que vem o profundo e mais puro louvor. Quando assim oramos, louvamos e adoramos, neste momento o perfume se manifesta. Lembre-se que nós somos o bom perfume de Cristo. Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo, tanto nos que são salvos como nos que se perdem. Para com estes, cheiro de morte para morte; para com aqueles, aroma de vida para vida. Quem, porém, é suficiente para estas coisas? 2 Coríntios 2:15-16. Amém.

Assista os nossos estudos no YOUTUBE:


VOCÊ SABE O QUE É UMA ALIANÇA