"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

domingo, 4 de dezembro de 2016

O ETERNO PROPÓSITO DE DEUS (Para alguém que almeja crescimento espiritual)

Porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus. Colossenses 3:3.
Paulo revela que era propósito de Deus levar para a Cruz tudo o que era da raça de Adão a fim de tratar do princípio do “eu”, que está em oposição a Deus. Dessa forma, quando Deus olhou para a Cruz, Ele nos viu unidos na morte com Seu Filho. Todas as coisas que estão envolvidas na traição do pecado, o egoísmo, independência, e negação; são tratadas na Cruz. Assim, do ponto de vista de Deus, o homem foi crucificado com Cristo. E, mais do que isso, ele foi sepultado com Cristo na sepultura nova de José de Arimatéia. E mais ainda, ele foi ressuscitado com Cristo para viver vida nova. Mas, ainda mais do que isso, ele foi colocado com Cristo em Deus em uma nova posição celestial. Efésios 2:6 e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus.
A obra da cruz não foi para restaurar o paraíso perdido como muitos pensam. Deus desejava ter uma raça cujos membros fossem dotados de um espírito através do qual fosse possível ter comunhão com Ele, que é Espírito. Essa raça, tendo a própria vida de Deus, deveria cooperar assegurando a finalização de Seu propósito derrotando todas as possíveis investidas do inimigo e desfazendo suas obras más. Deus está ocupado em nos levar para dentro do Seu propósito e trazer para dentro de nós algo que Adão nunca teve, ou seja, ir muito além da restauração de uma posição perdida. Isso é algo muito profundo quando vemos que Deus nos participantes de Sua natureza! 2 Pedro 1:4 pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo.
Vocês sentem que falta sentindo nas suas vidas? Por que você está aqui? Por que Deus criou você? Por que Deus lhe salvou? A não ser que a sua vida esteja ligada ao eterno propósito de Deus, a vida é sem sentido. Nada vale a pena vivê-la! Mas, uma vez que você vê que a sua vida está relacionada com o eterno propósito de Deus, você conhece o completo significado da vida e pela graça de Deus, você pode viver até a plenitude da vida que Deus deu a você e a mim. João 1:16 Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça.
Conhecer o eterno propósito de Deus fará com que tudo seja explicado por nós. Deus tem um propósito e Ele trabalha em tudo de acordo com o Seu propósito. Algumas vezes não somos capazes de saber o significado particular ou a explicação de uma coisa, mas nós sabemos que existe o eterno propósito de Deus por trás de tudo. O Seu propósito controla tudo, coisas grandes, coisas pequenas, internacionais, nacionais, pessoais. Qualquer coisa que seja, a explicação reside no eterno propósito de Deus. Nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade. Efésios 1:11.
Vocês sabem, até mesmo entre os cristãos nós precisamos de orientação. Qualquer lugar que você vá você está esperando escutar algo que supra a sua necessidade. Em qualquer reunião que você vá seu desejo é que sua necessidade seja suprida. Nós somos orientados pela necessidade. E se somos orientados pela necessidade, quando uma necessidade é suprida, outra aparece. Isso nunca acaba. Nós não somos orientados pelo propósito. Nós precisamos ser orientados pelo propósito. E se formos orientados pelo propósito, seremos tirados de nós mesmos. Vocês sabem, nós somos centrados somente em nosso miserável eu. Como podemos ser libertados da centralidade em nós mesmos? Nós somos libertados disso, nós somos elevados para dentro do propósito de Deus. Ao invés de olhar para nós mesmos e para nossas necessidades todo o tempo, somos elevados para ver o propósito do Pai. E qual é? Está escrito em Efésios 1:10. E este era o seu propósito: quando o tempo for propício, Ele nos reunirá a todos, onde quer que estejamos - no céu ou na terra - para estarmos com Ele, em Cristo, para sempre. (viva).
Conhecer o eterno propósito de Deus nos dará a disciplina que precisamos. Você sabe, nós somos pessoas muito indisciplinadas. Onde nós podemos obter a disciplina correta? Nós somos disciplinados pelo eterno propósito de Deus. Conhecendo o eterno propósito de Deus, então, nós somos capazes de trabalhar com Deus ao invés de trabalhar contra Deus. O apóstolo Paulo antes que ele conhecesse o eterno propósito, então ele pensava que estava servindo a Deus ao perseguir os regenerados em Cristo Jesus e com toda sinceridade e ainda assim como ele estava enganado! Vamos ler juntos Atos 26:9 Na verdade, a mim me parecia que muitas coisas devia eu praticar contra o nome de Jesus, o Nazareno.
O eterno propósito de Deus não pode ser um assunto pequeno. E um dos maiores perigos da vida cristã é quando as verdades de Deus se tornam familiares e conhecidas. Irmãos, nunca foi intenção de Deus em regenerar a nossa vida, de nos revelar Cristo, e a partir dai aguardemos que Ele venha numa atitude passiva. Mas, o chamado de Deus em Cristo Jesus é para que alcancemos a maturidade. E para que a maturidade? Efésios 4:14 Para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.
O texto também fala em ventos de doutrina e como vemos isso em nossos dias hoje. Em muitos lugares esses ventos de doutrina são chamados de unções novas. Temos visto que essas novas “unções” na verdade, não tem acrescentado nada de Cristo na vida dos santos. Quando Paulo nos exorta um caminho para maturidade, ele mostra quão consistente deve ser esse caminho, dizendo que “seguindo a verdade” tanto no sentindo objetivo, ou seja, a verdade em Cristo; quanto subjetivamente; a verdade na nossa relação uns com os outros. Quando seguimos a verdade em amor; qual é o resultado? Crescimento! Efésios 4:15 Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.

Todos os objetivos divinos, finalmente serão concretizados no propósito eterno: uma família, um Corpo, um templo para que Deus possa ser tudo em todos. Todas as eras passadas esperaram por esta era e conduzem a ela. Todas as eras vindouras serão caracterizadas e governadas pelo que Deus está fazendo agora. E quanto às eras vindouras? Algumas pessoas pensam que não é apropriado nem pensar em assuntos dessa natureza. Contudo, as Escrituras desperta nossa interesse pelas eras vindouras. Para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Efésios 2:7. Amém.

 Assista as ministrações em nosso canal no youtube


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

A JUSTIFICAÇÃO ANTES E DEPOIS DA CRUZ

Justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção, Romanos 3:22.
A salvação apenas pela fé não representa nenhuma novidade, pois ela se aplica tanto àqueles que viveram antes quanto àqueles que viveram depois da cruz. Paulo passa a elucidar a maravilhosa verdade de que todos são justificados em Cristo Jesus independentemente das obras da Lei. As Escrituras deixa claro que aqueles que viveram antes da cruz também se tornaram candidatos a serem justificados pela fé. As Escrituras nos indicará a unidade do plano de salvação de Deus, antes e depois da cruz. Quando houve a queda do homem, eles pecaram, mas assim que caíram, eles já não poderiam mais se colocar na presença de Deus com base na aliança das obras. Porém, assim que caíram, a aliança da graça se efetivou. O que a Palavra de Deus nos relata em Gênesis é que, menos de vinte e quatro horas depois do primeiro ato de desobediência, Deus já estava fazendo a sua promessa da vinda do Salvador. Gênesis 3:15 Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.
Se depois da queda de Adão e Eva, Deus tivesse nos tratado de acordo com as nossas obras, estaríamos todos perdidos. Mas Deus fez a promessa imediatamente. As pessoas que viveram antes ou depois da cruz serão salvas de acordo com a mesma base: a obra consumada de Cristo na cruz. Moisés e Elias encontrou-se e conversaram com Jesus no monte da Transfiguração, e só houve um assunto suficientemente relevante para ser conversado em um momento como aquele. O assunto era sobre a morte de Jesus. Lucas 9:30-31 Eis que dois varões falavam com ele: Moisés e Elias, os quais apareceram em glória e falavam da sua partida, que ele estava para cumprir em Jerusalém.
Por que eles escolheram precisamente este tema para conversar? Por que Moisés e Elias, que viveram vários séculos antes de Cristo, precisavam de que Ele morresse para que eles pudessem ser salvos. Hebreus 9:15 Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados.
O que nos encanta na Palavra de Deus é que nos tempos do Antigo Testamento Deus mostrava ao seu povo, de diversas maneiras, que a salvação se dá pela graça, por meio da fé, e não pelas obras. Logo depois que Deus deu a Israel os dez mandamentos, Ele lhes ordenou que construíssem um altar, sobre o qual deveriam oferecer sacrifícios para expiar a sua incapacidade de manter ou cumprir a Lei. Êxodo 20:24-25 Um altar de terra me farás e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, as tuas ofertas pacíficas, as tuas ovelhas e os teus bois; em todo lugar onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei. Se me levantares um altar de pedras, não o farás de pedras lavradas; pois, se sobre ele manejares a tua ferramenta, profaná-lo-ás.
Aqui nesse trecho, Deus estava deixando claro para eles que, na verdade, não podiam fazer nada com o fim de serem justificados por meio das obras. Eles estavam proibidos de nem sequer lavrar as pedras do altar. Por quê? Porque Deus estava se fazendo entender a Israel que ninguém pode ser salvo por esforço humano. A base que Deus os aceitariam era a obra consumada de Cristo no Calvário. Todas as vezes que lermos a palavra Altar no Antigo Testamento, devemos nos lembrar da cruz. O povo do passado, todos eles foram salvos pela cruz. Como sabemos? Sabemos por que todos os sacrifícios que eles ofereciam de animais em holocausto, não removiam pecados. Hebreus 10:4 porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados.
No que diz respeito à salvação, a Lei não mudou as coisas em absolutamente nada. A salvação pela graça não anula a Lei, pois este era precisamente o propósito da Lei, nos mostrar o quanto carecemos da graça de Deus. O Antigo e o Novo Testamento são um só, pois o fundamento da salvação é o evangelho, a obra consumada de Jesus Cristo; e o meio para a salvação é a fé. Romanos 3:29-30 É, porventura, Deus somente dos judeus? Não o é também dos gentios? Sim, também dos gentios, visto que Deus é um só, o qual justificará, por fé, o circunciso e, mediante a fé, o incircunciso.
As pessoas que estavam perdidas nos tempos do Antigo Testamento e as pessoas que estavam perdidas nos tempos do Novo Testamento, tanto quanto as pessoas que estão perdidas hoje, são todas salvas na mesma base, ou seja, a obra consumada de Cristo na Cruz e o instrumento, a fé. Se você pode crer pela graça de Deus que morreu com Cristo, você pode chegar a seguinte conclusão: Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei. Romanos 3:28.
É importante que lembremos de que Deus não nos impõe, de uma maneira qualquer, a Sua justiça. Antes, é devido à morte de Cristo, Deus nos declara justos. Trata-se de um assunto legal entre Deus e nós. Todos nós nascemos pecadores por natureza e condenados ao inferno, mas Deus, com base na obra consumada de Jesus Cristo, nos declara justos. 2 Coríntios 5:21 Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.
Quando passamos a crer em nossa morte e ressurreição com Cristo, todos os nossos pecados são colocados em Sua conta. O fato de Ele ter sofrido de forma infinita na cruz deu-lhe o poder de pagar infinitamente pela nossa dívida infinita. Jesus veio. Jesus morreu. Jesus ressuscitou. Por toda a Escritura, Deus prometeu que isso iria acontecer um dia. Daremos crédito a Deus? E quando cremos naquilo que Deus disse em Sua Palavra, a nossa culpa passa a ser depositada em Jesus Cristo. E Ele pagou o preço, ou seja, Ele nos comprou. Apocalipse 5:9 E entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação.
O mundo perdido está seguindo Adão em fila indiana, mas nós somos chamados a seguir a Cristo por onde quer que Ele vá. Agora somos filhos de Deus em Cristo, por isso, devemos viver como tais. Pela graça de Deus, nós nos tornamos aquela humanidade que foi redimida. Hoje vivemos para Deus, e estar vivo para Deus é algo importante. Mas se eu quiser estar vivo para Deus, antes de qualquer coisa, deve haver morte. Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua ressurreição. Romanos 6:5. Amém.

Assista as ministrações em nosso canal no youtube




terça-feira, 22 de novembro de 2016