"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

sábado, 11 de fevereiro de 2012

AMIGOS DE DEUS INIMIGOS DO MUNDO

Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. Tiago 4:4.
Um dos melhores meios de perder amigos e ser rejeitado é andar sempre com Deus. Tire os olhos das coisas deste mundo e de repente você é visto como um religioso fanático! Está a caminho da pior rejeição de sua existência. Talvez quando você era morno, quando parecia ser piedoso, mas sem a vida de Cristo, e quando não era nem excessivamente pecador, nem santo você não constituía problema para ninguém, nem mesmo para o diabo. As coisas eram tranqüilas; você era aceito na igreja e também no mundo. Era apenas um dos muitos “crentes” de coração dividido. Mas houve um dia em que os seus olhos foram abertos e voce pode crer de fato em sua morte e ressurreição com Cristo. Com isso, em vez de seus amigos regozijarem-se ou entenderem, eles pensam que você está ficando maluco! Você é ridicularizado, escarnecido, chamado de fanático. Lembre-se irmão que Jesus nos avisou:
Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia. João 15:19.
Mostre-me um cristão que aprendeu tanto a amar quanto a praticar a verdade, e eu lhe mostrarei alguém que será rejeitado por toda uma igreja morna. Desista do mundo e o mundo desistirá de você. Jesus contava com muitos seguidores, até que a palavra que Ele pregava foi percebida como dura demais e exigente demais. A multidão de adeptos de milagres ouviu as reivindicações que Ele fazia e o abandonou dizendo: “Duro demais! Quem pode recebê-la?” Jesus voltou-se para os doze e perguntou-lhes: “Querem vocês também retirar-se?” Ou, “Minha palavra é dura demais para vocês também?” Pedro respondeu:
Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; João 6:68b.
Não, Pedro e os onze não se retirariam porque a palavra que as pessoas diziam que era dura demais, exigente demais, era a Palavra que eles amavam, ela estava produzindo neles valores eternos. Eles ficariam com a verdade, não importava o preço. Este é o problema que cada cristão enfrenta nestes últimos dias. Desviar-se-á você da verdade que o condena, verdade que aponta seu pecado, verdade que remove, corrige e faz seus ídolos irem pelos ares? Verdade que o chama para tirar os olhos das coisas deste mundo, do eu e do materialismo? Ou você se desviará para a pregação que faz cócegas no ouvido? Ela, sim, é branda, suave, pregação de que tudo vai bem. Será que você permitirá que o Espírito Santo o sonde? Que o exponha?
Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. 2 Timóteo 4:3-4.
Irmãos a verdade liberta mesmo. Liberta da pregação morta, liberta de pastores mortos, liberta da tradição morta, liberta de doutrinas de demônios. Liberta de companheirismos que rejeitam a verdade porque ela é por demais “desamorosa”, conforme dizem. Os que amam e praticam a verdade desejam vir para a luz, ter exposta cada ação secreta. Jesus disse em
João 3:20-21 Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus.
A verdade autêntica sempre traz à luz tudo o que é oculto. Quando Jesus começou a jorrar luz sobre os pecados ocultos dos judeus religiosos, eles procuraram matá-lo.
João 8:37 Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha palavra não está em vós.
Eles queriam matar a Jesus porque a Palavra de Deus encontrava resistência em seus corações, ou seja, não penetravam neles. Seus corações estavam endurecidos pelo próporio engano do seus corações. Por isso queriam matar a Jesus. Mas aquele que é de Deus tem prazer em ouvir a Palavra.
Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso, não me dais ouvidos, porque não sois de Deus. João 8:47.
Existem, hoje, infelizmente, multidões de crentes que não amam a Verdade e também não tem prazer de se reunir como igreja do Senhor. São pessoas desobedientes a Verdade revelada. Há um descontentamento no coração do daqueles que ainda não experimentaram uma real regeneração. Estas pessoas comprometidas com o seu modo de pensar estão sendo enganadas de modo horrível. Como os judeus dos dias de Jesus, eles estão convencidos de que vêem. Crêem que são filhos de Deus, e rejeitam ferozmente toda e qualquer palavra que exponha seus segredos e luxúrias mais íntimos. Por certo existe algo em seus corações diferente da Verdade. Será que esses “crentes” tem a mente de Cristo? Vejamos o texto em Filipenses 2:2 Completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. Mas como Jesus estava neste mundo, assim estamos nós! Se eles o perseguiram e afrontaram, farão o mesmo com todos os que morrem para si mesmos. Quem afrontou a Cristo? Quem amontoou confusão sobre seu rosto e rejeitou seu nome como imundícia? A multidão de igrejas centradas no homem! Se você tenciona percorrer todo o caminho com Cristo, convém que esteja preparado para suportar as afrontas que Jesus suportou!
Pois tenho suportado afrontas por amor de ti, e o rosto se me encobre de vexame. Tornei-me estranho a meus irmãos e desconhecido aos filhos de minha mãe. Salmos 69:7-8.
Nós precisamos de rogar a Deus que nos revele Seu Filho e a obra da cruz como uma realidade espirtual em nossas vidas. Pois somente a revelação da cruz de Cristo traz para nós a descoberta do fato que, por meio dela, tudo o que pertence ao mundo está sob setença de morte. Continuamos, ainda, a viver no mundo e a usar as coisas do mundo, mas não podemos construir nada para o futuro com tais coisas, pois a cruz destruiu todas as nossas esperanças que tinhamos deste mundo. A cruz de nosso Senhor Jesus, podemos de fato dizer, arruinou todas as nossas perspectivas no mundo; não há nada pelo que viver aqui. Não há caminho verdadeiro para nos salvar do mundo que não comece por tal revelação. Precisamos apenas escapar do mundo, fugindo dele, para descobrir quanto o amamos e quanto ele nos ama. Podemos fugir para algum lugar onde evitaremos, mas, certamente, ele nos seguirá. É somente quando perdemos todo o nosso interesse pelo mundo, que ele perderá o seu dominio sobre nós. É assim que compreendemos que o mundo está condenado. Saber disso é romper automaticamente com toda a economia de satanás. O mundo jaz no Maligno. Mas o filhos de Deus morreram para o mundo na cruz em Cristo. Temos uma glória neste mundo que é a cruz.
Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo. Gálatas 6:14.
O nosso grande problema é que muitas vezes ficamos tão acostumados com a mensagem da cruz, tão familiarizados com a cruz que tendemos a buscar “novidades” na nova cruz que tem sido pregada por este mundo a fora. A cruz tem que estar sempre bem fresquinha em nossa mente e em nosso coração, caso conrtrário, podemos aceitar a mensagem da nova cruz. A.W. Tozer trando deste assunto da velha e nova cruz ele disse: “A velha cruz é um símbolo da morte. Ela representa o fim repentino e violento de um ser humano. O homem, na época romana, que tomou a sua cruz e seguiu pela estrada já se despedira de seus amigos. Ele não mais voltaria. Estava indo para seu fim. A cruz não fazia acordos, não modificava nem poupava nada; ela acabava completamente com o homem, de uma vez por todas. Não tentava manter bons termos com sua vítima. Golpeava-a cruel e duramente e quando terminava seu trabalho o homem já não existia”. Para nós não é diferente. Leiamos
2 Timóteo 2:11 Fiel é esta palavra: Se já morremos com ele, também viveremos com ele.
Irmãos Deus está edificando sua Igreja para consumação do reino universal de Jesus. Por outro lado, Satanás está edificando o sistema mundano para seu ápice no reino do Anticristo. Quando nos deparamos com a escolha de caminhos, a questão não é: Isto é bom ou mau? É útil ou nocivo? Não; a pergunta deve ser: Isto é do mundo ou de Deus? Uma vez que só há este conflito no universo, portanto não amemos o mundo. Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. 1 João 2:15. Amém.

Deus te abençoe querido (a). Faça um comentário sobre o estudo.

2 comentários:

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor estimado Pastor!

Excelente texto, excelente mensagem!
A cruz de Cristo que é motivo de escândalo para o mundo, é instrumento de glorificação para o crente. É a nossa identidade de cristão. É o selo de nossa garantia de Salvação em Cristo Jesus.
Deus continue a abençoá-lo para que possa ainda ser cada vez mais instrumento de valor nas suas mãos e possa trazer-nos muitas mensagens de verdadeiro ensinamento da Palavra.
Abraços do irmão em Cristo...
Pr. João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

LucasVidaFotografia disse...

Muito bom mesmo!
Acho que hoje em dia são poucos os que querem ser amigos de Deus...no mueu ponto de vista muitos de nós carecem de verdadeira libertação..
isso é um outro assunto.rs

Houve um tempo que desejei muito montar um trabalho, dai surgiu este titulo por base nesta musica: Amigo de Deus. Originalmente é de Adhemar de Campos porem foi cantada no estilo de David Fantazzini.

Adhemar de Campos é uma referencia musical muito forte em varias gerações da musica gospel e penso que a mensagem desta canção incrementa o que postou no seu postblog.

lucas

http://www.youtube.com/watch?v=XmaBa-nom5g