"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

sábado, 12 de dezembro de 2015

MATURIDADE PARA SERVIR III

Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Filipenses 3:14.
O apóstolo Paulo era um homem que tinha alvo, e o alvo deste homem estava relacionado à maturidade. Dentro das Escrituras vemos poucas vezes Paulo de joelhos, aliás, vemo-lo de joelhos apenas duas vezes. Mas quando Paulo está de joelhos, ele está orando por coisas que realmente não são dessa terra. Na sua primeira oração, Paulo ora para que os irmãos fossem fortalecidos no homem interior. Paulo fez essa oração porque ele sabia o que era necessário para que houvesse testemunho em Éfeso. Efésios 3:14,16 Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior.
A cidade de Éfeso hoje, ela é 100% mulçumana, ela perdeu o seu candeeiro, porque se perdeu nessa questão de crescimento. Se nós perdemos esse caminho da vida e o caminho da maturidade, nós perdemos absolutamente tudo. É por isso que a ênfase da igreja precisa ser uma vida de união com Cristo e com alvos definidos. Hoje as nossas reuniões de oração e também o nosso tempo de oração individual com o Senhor estão esvaziadas. Por isso que todas as vezes que nos propomos a orar, seja em família, seja coletivamente ou individualmente, vejam quanta luta há em sua vida para isso acontecer. Mas as Escrituras nos exortam a orarmos no Espírito. Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo. Judas 1:20.
Precisamos ser edificados, ou seja, caminhando à maturidade. Mas existem forças contrários trabalhando para que a obra de Deus não avance. A obra de Deus só avança no aspecto da vida, quando ela é comunicada e nós aprendemos esse caminho. Somente o Espírito Santo pode nos socorrer somente o Senhor pode nos ajudar, por isso todos nós precisamos estar envolvidos inteiramente com o Senhor. É somente quando o nosso coração é totalmente conquistado pelo Senhor que seremos fortes e capazes para os desafios. Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele. 2 Crônicas 16:9a.
Na questão da superficialidade, cada vez mais as pessoas buscam ficar apenas na superfície das coisas. Pouco ou nada é aprofundado. Muitos dos que morreram e ressuscitaram com Cristo, nasceram de novo, não têm o hábito de ler livros, incluindo a Bíblia. Se alguém não conhece os princípios bíblicos, como pode ter compromisso com eles? Vídeos, revistas TV, rádio, seitas, religiões e produtos, cada vez mais nos prometem soluções rápidas e fáceis para nossos problemas. Como podemos nos contrapor a essa tendência de superficialidade que acaba nos levando à falta de compromisso? Como a nova criatura pode avançar em direção à maturidade espiritual? Nós precisamos ter um alvo fixo e definido em nosso coração, reter a Cabeça que é Cristo, se almejamos o crescimento que procede de Deus. Ninguém se faça árbitro contra vós outros, pretextando humildade e culto dos anjos, baseando-se em visões, enfatuado, sem motivo algum, na sua mente carnal, e não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus. Colossenses 2:18-19.
Existem sete hábitos básicos que permeiam a vida do cristão maduro.
Primeiro: Alimentar-se da Palavra de Deus, a Bíblia; segundo: Realizar exercícios regulares através do Serviço Cristão; terceiro: “Respirar oração”; quarto: Manter limpa a sua vida espiritual através da confissão de você morreu com Cristo; quinto: Ter uma família espiritual que abra espaço para relacionamentos interpessoais saudáveis; sexto: Desenvolver atitudes contra as tentações; e sétimo: Ser dadivoso e ser um bom “mordomo”. Desenvolver e manter tais hábitos, entretanto, não é algo fácil. Não basta simplesmente querer. Trata-se de um desafio constante para a vida, pois há vários obstáculos que se contrapõem a isso, dos quais nesta oportunidade, citamos apenas dois: a superficialidade e a falta de compromisso. Vemos um exemplo de vida superficial em Jeremias 48:11 Despreocupado esteve Moabe desde a sua mocidade e tem repousado nas fezes do seu vinho; não foi mudado de vasilha para vasilha, nem foi para o cativeiro; por isso, conservou o seu sabor, e o seu aroma não se alterou.
Existem muitos que nasceram de novo há algum tempo, mas que ainda não chegaram à maturidade espiritual. Há crentes hoje, que chegam ao final de suas vidas e mesmo assim não amadureceram. Deixaram apenas o tempo passar pensando que isso os tornariam maduros. O texto de hebreus deixa isso bastante claro. Hebreus 5:12-13 Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido. Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança.
A superficialidade e o emocionalismo são formas de atalhos que alguns crentes usam em sua busca pela maturidade. Outro fator importantíssimo é que a maturidade espiritual não acontece sem disciplina. Da mesma forma que um atleta necessita de disciplina para manter a sua boa forma física, o crente também precisa dela para crescer espiritualmente. Maturidade requer possuir não somente teoria, mas também a prática. Tiago 1:22 Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.
A salvação é individual, mas a vida cristã é coletiva. Isso quer dizer que uma vida cristã de excelência pressupõe relacionamentos interpessoais e serviço. Ninguém pode crescer espiritualmente rumo à maturidade isolando-se das pessoas e das crises que surgem do convívio com elas e nem se isolando dos desafios do Serviço Cristão. Só poderemos crescer da maneira de Deus é estando juntos. Efésios 3:17-19 E, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus.

Qual é o nosso problema de falta de maturidade espiritual? O problema nosso não é a falta de conhecimento, mas sim a falta de uso do conhecimento ou do exercício da doutrina que possuímos, nas diversas situações da vida. Crescer e ser maduro são coisas que normalmente se espera na vida biológica de uma pessoa. Não crescer e não amadurecer é algo visto como anomalia. Esse princípio também se aplica à vida espiritual do regenerado. Os cristãos maduros são aqueles que conseguem relacionar doutrina com experiência de vida, de modo a serem vitoriosos nos problemas do dia-a-dia. Eles avançam alimentando-se cada vez mais de “alimento sólido” ao invés de ficar a vida toda tomando apenas leite. Ser capaz de discernir o bem e o mal, e o certo e o errado, é um dos resultados que um cristão maduro alcança. Eles tendem cada vez mais a se parecerem com o que seria o caráter de Cristo. Meus filhos, por quem, de novo, sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós; Gálatas 4:19. Amém.

Ouça os estudos em áudio no YOUTUBE: 

3 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Eu tenho por hábito quando encontro um blog de seguidor faço sempre uma visita, mas não me possível visitar todos os seguidores, passei encontrei fiquei um pouco.
Desejo-lhe um Feliz-Natal e muita Paz de Jesus.

Marcio Marcinho disse...

Parabéns pelo blog muito lindo sou pb igreja Ad madureira São Carlos sp gostaria de seguir o blog da amada igreja do Senhor Jesus

http://marcioalmeida10.blogspot.com.br/?m=0

Marcio Marcinho disse...

Parabéns pelo blog muito lindo sou pb igreja Ad madureira São Carlos sp gostaria de seguir o blog da amada igreja do Senhor Jesus

http://marcioalmeida10.blogspot.com.br/?m=0