"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

sábado, 24 de setembro de 2016

CRESCENDO À MATURIDADE (29) SENTENÇA DE MORTE

Contudo, já em nós mesmos, tivemos a sentença de morte, para que não confiemos em nós, e sim no Deus que ressuscita os mortos. 2 Coríntios 1:9.
Hoje Deus tem comunhão com o homem na esfera da ressurreição, e esta ressurreição inclui a cruz. Portanto, nada que não passe pela morte pode estar relacionado com Deus. Tudo o que pertence à esfera natural tem que morrer. Deus não se relacionará ou se comunicará na base da ressurreição com alguém que ainda não tenha morrido e ressurgido. Uma pessoa para ser regenerada precisa morrer para então ser ressurgida. A vida que recebemos é uma vida de ressurreição. 1 Pedro 1:3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.
Existem muitos que estão lutando para serem cristãos, para serem bons, para serem melhores, ou o melhor que eles puderem ser; lutando para ser do Senhor e viver como pertencendo ao Senhor; lutando para andar com o Senhor e fazer essas coisas que são agradáveis a Ele; lutando e esforçando-se e, no entanto, todo o tempo em desespero. E digo a você por que; Satanás não pode expulsar Satanás! Satanás é o Senhor da Morte, e ele tem ganho uma base firme na própria raça desde seus começos, e a morte passou para todos, e está em todos. Romanos 5:12 Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram.
A natureza dessa morte é separação de Deus, e assim é com cada filho de Adão. A morte reina pela obra de Satanás, e por meio disso ele tem esta base, esta posição, este lugar estabelecido na raça, e todos nessa raça estão nesse sentido, mortos. Ora, qual é o proveito de algo morto tentar expulsar a morte? Pois se a morte é personificada em Satanás, A VIDA é personificada no Senhor Jesus que diz: Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá. João 11:25.
E você precisa Dele como a Vida residindo em seu próprio ser interior para expulsar a morte, e “para vencer aquele que tem o poder da morte, ou seja, o diabo”. Portanto, ser do Senhor é ter o Senhor, ser um cristão é ter Ele como a VIDA residindo no seu espirito, capaz de resistir os poderes da morte, e fazer você vencer por Sua VIDA. A nossa vida triunfante é a vida de ressurreição que temos em Cristo. João 11:26 e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto?
Nas questões espirituais somos confrontados com um sério problema. Frequentemente pessoas servem a Cristo com habilidades naturais, em vez de servirem com as que são ressurretas. Muitos têm zelo, mas poucos têm um zelo ressurreto, ou seja, um zelo que passou pela morte e ressurreição. Observamos vários “crentes” trabalhando hábil e diligentemente e, no entanto, essa habilidade e diligência são do primeiro tipo, o natural, e não o segundo, pois não passaram pela morte. Se nossa vida perante Deus é vivida no poder desses elementos naturais, não podemos dizer que tenhamos vida de ressurreição. 2 Coríntios 5:14-15 Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.
Na vida de Paulo quando a sentença de morte foi pronunciada e aceita, humanamente falando, foi o fim de tudo. Se não houvesse a vida de Cristo em Paulo, teria sido o fim, mas porque a vida de Cristo estava nele, a sentença de morte foi o fim dele mesmo, mas foi o início de Deus nele. Foi por meio da sentença de morte que ele aprendeu a preciosa lição de não confiar em si mesmo, mas confiar no Deus que ressuscita os mortos. É assim que compreendemos porque Paulo tinha prazer nas fraquezas. Leiamos 2 Coríntios 12:10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.
A sentença de morte não é totalmente negativa, porque, por um lado, ela lhe ensinou a não confiar em si mesmo. E como confiamos em nós mesmos! É quase inacreditável. Mas, por outro lado, ela lhe ensinou a confiar no Deus que ressuscita os mortos. E o resultado foi que Paulo teve um testemunho para dar. Lemos em 2 Coríntios 1:12 Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas, na graça divina, temos vivido no mundo e mais especialmente para convosco.
Temos uma energia dentro de nós que é natural, e ela é enorme. Há sabedoria carnal em nós. Quão inteligentes nós pensamos que somos! Podemos planejar e tramar; fazer planos e ajeitar as coisas; tentamos e experimentamos e se não temos sucesso com um plano, temos outro já preparado. Somos realmente inteligentes mesmo quando dizemos que somos “tolos”. Quando dizemos isso, ainda estamos maquinando. A sabedoria carnal é quase inconcebível, e porque ela está presente nós não conhecemos a sabedoria de Deus. Para se obter a sabedoria de Deus é necessário morrermos para a nossa. Quando ganhamos essa experiência certamente teremos a sabedoria de Deus que é o próprio Cristo. 1 Coríntios 1:30 Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se nos tornou, da parte de Deus, sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção.
Se você quiser conhecer a vida, a vida genuína; se quiser experimentar vida espiritual, lembre-se antes da sentença de morte; antes da morte não há vida. Antes da morte a vida é a velha vida, a vida natural, a vida da carne, e essa vida não é vida, de forma alguma. É apenas o que passa pela morte e sai do outro lado, que é ressurreição; isso é vida. A vida que é vida de verdade tem de sair da morte. Quando você passa pela morte, aquilo que não pode sair ficará enterrado ali. É isso que nós éramos, mas o que sai é Cristo. É vida; é vida espiritual, vida de Cristo. Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem. João 10:9.

Quanto mais você conhece da sentença de morte, mais conhece o Deus da ressurreição. Graças ao Senhor, a sentença de morte para o mundo será o fim, mas para nós que somos do Senhor será um glorioso inicio, porque Cristo é a nossa vida. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória. Colossenses 3:4. Amém.

Assista as ministrações em nosso canal no youtube

2 comentários:

maria lucia disse...

Amém........em tudo e para tudo DEUS é Fiel....Que possamos a cada dia entender compreender a mais poderosa palavra revelada que vai além da letra palavra do Espírito Santo de DEUS..................boa noite com Jesus................Graça e Pazzzz

PALAVRA DA CRUZ EM SIDROLÂNDIA - MS disse...

Amém! Deus te abençoe irmã Maria Lucia!