"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

sábado, 28 de janeiro de 2017

CRESCENDO À MATURIDADE (41) O MANÁ ESCONDIDO

Por trás do segundo véu, se encontrava o tabernáculo que se chama o Santo dos Santos, ao qual pertencia um altar de ouro para o incenso e a arca da aliança totalmente coberta de ouro, na qual estava uma urna de ouro contendo o maná, o bordão de Arão, que floresceu, e as tábuas da aliança. Hebreus 9:3-4.
Se quisermos entender o que é o maná escondido, o maná no pote de ouro, precisamos entender um conceito básico na Bíblia, um conceito que a maioria dos cristãos não alcançou. De acordo com as Escrituras, a exigência básica para viver na presença de Deus é comer adequadamente. O mais importante na presença de Deus é o que comemos e como comemos. Portanto, comer, nas Escrituras, é um conceito básico referente ao nosso relacionamento com Deus. Quando nos relacionamos com Deus, estamos nos alimentando de Cristo. Estando em Cristo nós somos nutridos por Ele mesmo. Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede.  João 6:35.
Quanto mais somos alimentados pelo Senhor, mas podemos avançar em nossa caminhada cristã. Vida cristã é viver pela vida de Cristo. Todos aqueles que passaram pela obra da cruz, são alimentados no Santo dos Santos. Cristo está ministrando esse suprimento maravilhoso não no átrio, mas no Santo dos Santos, e não na cruz, mas no trono da graça. Hebreus 4:16 Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.
Onde encontramos o maná escondido? Está no pote de outro, na arca, no Santo dos Santos. Antes de aprendermos como comer o maná escondido, devemos saber que é o maná. A palavra maná significa: “Que é isto?” leiamos Êxodo 16:15 Vendo-a os filhos de Israel, disseram uns aos outros: Que é isto? Pois não sabiam o que era. Disse-lhes Moisés: Isto é o pão que o SENHOR vos dá para vosso alimento.
O maná que os filhos de Israel comeram no deserto era diferente das outras comidas que eles conheciam, pois era distinto de qualquer outra comida na terra. Não era como trigo, nem como milho, nem como cevada. Quando as pessoas o viram, elas perguntaram: “que é isto?” O maná eles desconheciam. Eles conheciam uma comida do Egito, por isso a comiam. Está escrito em Números 11:5-6. Lembramo-nos dos peixes que, no Egito, comíamos de graça; dos pepinos, dos melões, dos alhos silvestres, das cebolas e dos alhos. Agora, porém, seca-se a nossa alma, e nenhuma coisa vemos senão este maná.
Embora os filhos de Israel conhecessem essas comidas, eles não conheciam o maná. Quanto à cor, forma, aparência, gosto, e todos os demais aspectos, ele era absolutamente diferente de tudo o que eles já haviam visto. Eles somente podiam perguntar: “Que é isto?” Não são peixe, nem alho silvestre, e nem cebola. É animal ou vegetal? Não parece nenhum nem outro. Nenhuma linguagem humana pode explicar o que é o maná. Maná é: “Que é isto?” Todo mundo sabe o que é uma cebola, mas quando você fala do maná, eles perguntam: “Que é isto?” Maná simplesmente é: “que é isto?” O maná é um tipo de Cristo. Que é Cristo? Cristo é “que é isto?” Ele é extraordinário. Ele é tão especial que não pode ser igualado a nada. Isaías 40:25 A quem, pois, me comparareis para que eu lhe seja igual? —diz o Santo.
O milagre do maná do deserto do ponto de vista humano é o maior e mais extraordinário milagre de provisão Divina. Devia ser um momento especial aquele em que a família bem cedinho; pai, mãe e filhos, todos unidos e alegres ajudavam a recolher o maná. O maná sempre vinha de manhã cedinho com o orvalho. Que significa o orvalho? Salmos 133:3 É como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião. Ali, ordena o SENHOR a sua bênção e a vida para sempre.
Nas Escrituras, o orvalho significa a visita graciosa de Deus que vem do céu. Quando Deus vinha do céu visitar Seu povo com graça, Ele é como orvalho, tão precioso e refrescante. O fato do maná sempre vir com o orvalho significa que o próprio Cristo, que é o nosso maná hoje, sempre vem com graça nos edificar, nos tocar, nos regar, refrescar e nos dar descanso. A Sua presença nos dá o genuíno descanso. Assim como Ele foi com Moisés, Ele também será conosco em realidade.  Êxodo 33:14 Respondeu-lhe: A minha presença irá contigo, e eu te darei descanso.
Deus cuida de nós apesar das nossas murmurações ou descontentamentos. Ele nos ama e cuida de nós, isto porque as suas misericórdias não tem fim, e se renovam a cada manhã como o maná que nos supre a cada dia. As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade. Lamentações 3:22-23.
A grandeza do milagre da provisão por meio do maná é impressionante sob o aspecto de sua quantidade, qualidade e continuidade. Essa alimentação fornecida aos filhos de Israel, que eram bem numerosos, possivelmente, dois milhões de pessoas incluindo mulheres e crianças. O maná, rico em nutrientes, caía diariamente durante seis dias da semana, exceto no sétimo dia que era o sábado. O Senhor lhes privou de outros alimentos variados que estavam acostumados. Mas
durante quarenta anos nunca lhes deixou faltar o pão do céu.  Ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecias, nem teus pais o conheciam, para te dar a entender que não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do SENHOR viverá o homem. Deuteronômio 8:3.

Se ando com Deus através do deserto, estarei satisfeito com o alimento que Ele me dá, e este é Cristo. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai, também quem de mim se alimenta por mim viverá. João 6:57. Amém.

 Assista as ministrações em nosso canal no youtube

Nenhum comentário: