"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

domingo, 1 de maio de 2011

A MANIFESTAÇÃO DE CRISTO EM NÓS

Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele. João 14:21.
Se você perguntar a qualquer cristão: “Você ama a Jesus?” A resposta mais ouvida será: “Sim, completamente!” Crente algum responderia o contrário. Porém, palavras somente não sobrevivem à luz da Palavra de Deus. Jesus revelou haver duas coisas capazes de provar esse amor: a obediência às suas ordens e a manifestação da presença dEle em sua vida. Se elas não forem evidentes em sua vida, seu amor por Jesus consiste apenas em palavras, e não obras e verdade. Agora o que Jesus está querendo dizer com manifestar-se a nós? A palavra manifestar significa “brilhar, jorrar, resplandecer”. Devemos ser um vaso que irradie a presença de Cristo. Muita gente tem um estranho costume de orar dizendo: “Senhor, envia-nos tua presença! Desça, revela-te a nós!” irmãos, a presença de Deus não “desce” somente. Nem aparece de surpresa, assustando a congregação. Parece que a imaginamos uma fumaça invisível soprada por Deus na atmosfera, semelhante à nuvem de glória do Antigo Testamento, a encher o templo, impedindo às pessoas permanecerem de pé. Não é nada disso. Nunca nos esquecemos que uma vez atraídos em Cristo, fomos crucificados e mortos, para vivermos uma vida de ressurreição. Hoje pela graça de Deus os nossos corpos são o templo do Espírito Santo.
1 Coríntios 6:19 Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?
A glória do Senhor deve aparecer em nossos corações e encher-nos. Cristo não habita em edifícios ou em determinados ambientes; pois o próprio céu não pode contê-lo. Antes, Ele manifesta-se através de nossos corpos obedientes e santificados. Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. 2 Coríntios 6:16b. Em nossos dias há uma avalanche de pessoas confessando que tem o novo nascimento. Mas o verdadeiro renascimento é a restauração do amor por Jesus. Caracteriza-se pelo desejo de obedecer a Sua Palavra. De fato, o genuíno renascimento é o retorno ao amor obediente. As pessoas que o experimentaram têm sobre si a glória de Cristo, porque Sua vida flui através delas continuamente.
Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o Espírito até aquele momento não fora dado, porque Jesus não havia sido ainda glorificado. João 7:38-39.
Onde quer que se expresse a presença de Jesus, haverá uma manifestação de corações obedientes. A manifestação da vida de Cristo em nós produzirá uma forte convicção de pecado, pois fará com que nós tenhamos ódio de tudo aquilo que nos afasta do Pai. Ninguém experimentará a presença real de Jesus enquanto não sentir ódio crescente pelo pecado e a profunda convicção dos próprios erros. Aqueles que não possuem a vida de Cristo tornam-se cada vez menos convencidos de pecado. E, quanto mais se afastam de Jesus, mais se acomodam à transgressão. Somente diante da santa presença de Jesus que aprenderemos a odiar o pecado, e esta condição nos permitirá viver as mais profundas experiências com Ele. A manifestação da vida de Cristo em nós, sempre nos levará a sermos vencedores.
Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento. 2 Coríntios 2:14.
Algo muito perigoso é alguém assentar-se entre os santos de Deus, aos quais Jesus se revela tão poderosamente, e não ser modificado! Quão fatal é não enxergar a fealdade do pecado e a contaminação do coração! Quando uma pessoa não tem prazer em se reunir como igreja, corpo de Cristo, certamente ela está vivendo em pecado, ela está em trevas. Porque todo aquele que nasceu do alto, almeja ser mais parecido com o Senhor. Esta pessoa corre para a luz e, quando é por ela envolvido, a presença de Cristo torna-se pura glória para ela. Quando a presença de Jesus se manifesta, as coisas escondidas são reveladas. O povo de Deus abandona a escuridão, e se torna livro aberto para ser lido por todos os homens.
Vós sois a nossa carta, escrita em nosso coração, conhecida e lida por todos os homens. 2 Coríntios 3:2.
É impossível alguém que morreu com o Senhor não manifestar a Sua vida. Se nós como igreja do Senhor não manifestamos a Sua presença, as nossas vidas deixam de ter significado. Irmãos, no Antigo Testamento Deus manifestava a Sua presença através de atos poderosos e gloriosos. Em relação ao Senhor Jesus Cristo, a Sua presença em Si é a própria glória de Deus manifesta. A glória de Deus é o Esplendor e o Resplendor dEle, a Sua beleza, e a Sua formosura. A glória de Deus é o próprio Deus em toda a Sua imensurável grandeza, majestade e poder. A presença de Cristo em nós reflete a glória de Deus, porém esta glória é de tal grandeza que é impossível a nós contemplá-La em toda a Sua plenitude. Então, o Senhor manifesta a Sua glória a nós em limites que possamos suportar. Assim, o muito que podemos ver não passa de gotas de tudo aquilo que Deus é, e pode fazer.
Colossenses 2:9-10 e João 1:16. Porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade. Também, nele, estais aperfeiçoados. Ele é o cabeça de todo principado e potestade. Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça.
A manifestação da vida de Cristo em nós nos proporciona grande alegria. Alguma vez você já imaginou como era o coração de Jesus e quais as suas atitudes? Pareceu-lhe cansado com os fardos que carregava? Chorava muito? Houve grande tristeza em sua presença? Sim irmãos, Ele chorou e carregou fardos. No Getsêmani, suou gotas de sangue, gemeu e lamentou-se com a incredulidade. Porém, a Palavra de Deus deixa claro que Cristo estava cheio de alegria e contentamento. Vejamos o discurso de Pedro: Porque a respeito dele diz Davi: Diante de mim via sempre o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja abalado. Por isso, se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; além disto, também a minha própria carne repousará em esperança, porque não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. Fizeste-me conhecer os caminhos da vida, encher-me-ás de alegria na tua presença. Atos 2:25-28. Era a visão de Cristo, com o coração exultante, a falar sobre seu contentamento, e um semblante cheio de alegria pela presença do Pai. Do mesmo modo, devemos ser exultantes, agradecidos e cheios de alegria pelos mesmos motivos, especialmente porque nosso Senhor Jesus Cristo é jubiloso. Uma vez que estamos crucificados com Cristo, Ele é a nossa vida, e a presença dEle em nós nos enche de alegria! Que mais podemos fazer a não ser gritar de felicidade, depois de termos sido libertos do pecado, do inferno, e alcançando a promessa da vida eterna e auxílio nas situações difíceis, além da manifestação da Sua presença em nós? É por isso que todo aquele nascido de novo, que teve uma experiência real de regeneração, vai rejeitar tudo aquilo que traz vergonha a sua vida e ao corpo de Cristo que é a igreja. Porque há uma manifestação, a manifestação da Verdade. Rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade. 2 Coríntios 4:2. Paulo fala aqui de uma expressão visível. Uma manifestação é um “resplandecer” que torna algo claro e compreensível. Em suma, Paulo está dizendo que somos chamados a fazer Jesus conhecido e compreendido por todas as pessoas. Em cada um de nós deve haver um resplandecer da natureza e da semelhança próprias de Cristo. O Espírito Santo realiza isto tomando o controle de nosso coração redimido e de nosso corpo consagrado, trazendo-nos continuamente à presença de Jesus. Na presença do Senhor, estamos sendo transformados. Somos compelidos a viver em santidade, conversar em santidade, ter um estilo de vida em santidade. E à medida que gastamos mais tempo com Ele, a imagem de Jesus em nós torna-se mais forte. Finalmente, nossas vidas tornam-se uma manifestação de Jesus tão poderosa, que as pessoas à nossa volta são tocadas e sensibilizadas. Trazendo sempre por toda parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos. 2 Coríntios 4:10. Amém.
Deus te Abençoe querido irmãos(a).





3 comentários:

Romildo Alves de Souza disse...

Graça paz meu irmão,
Somos edificados com estas preciosas mensagens! Apenas sugiro que o amigo ao final do texto não se esqueça de acrescentar à forte. Normalmente vemos ao final apenas quem postou.
Um forte e fraternal abraço...
Romildo Alves
(Campina Grande –PB)

“Nosso comprometimento com a eficácia única da Escritura significa que desejamos estar seguro de estar dizendo o que a Bíblia diz”. (Bryan Chapell)

Douglas Flores disse...

Olá! Gostaria de dizer que faz algum tempo que leio alguns posts seus, acho muito interessante porque faz o meu estilo. Há pouco tempo criei um blog sobre Deus e gostaria de ter uma parceria com vocês, algo como uma troca de links ou algo do tipo, também peço a permissão para colocar alguns posts seus no meu blog, é claro com os devidos créditos e deixo vocês à vontade para pôr posts do meu blog no de vocês!

Fico na espera e aguardo dessa resposta, ficaria feliz se a parceria fosse atada! Grande abraço e continuem nesse mesmo foco e objetivo em prol do Reino!

www.odeuscontemporaneo.blogspot.com

Fabrício Rezende disse...

olá! mto jóia sua página. estou te seguindo. sou novo por aqui.. ainda aprendendo tudo.. rsrs. acessa depois meu blog e dá uma ajuda básica me seguindo tb... rsrs. abraços e fica na paz! Fabrício, Uberlandia-MG (www.aminhacausa.blogspot.com).