"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

sábado, 16 de novembro de 2013

O PERFIL DE UM MURMURADOR

Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros. Judas 1:16.
Para caminharmos um pouco sobre este assunto aterrorizante da murmuração, precisamos saber identificar o que é um murmurador. Uma pessoa murmuradora é aquela que, na tua presença te beija, mas por detrás, te apunhala. O que reina na vida de uma pessoa murmuradora é a cegueira, porque ela vê tudo sujo, mas nunca se lembra de limpar os próprios óculos. É muito fácil detectar as características de um murmurador, pois ele vive à caça dos defeitos alheios, mas nunca aceita que falem dos seus deméritos. Todo murmurante quando abre a sua boca, o diabo lhe dá munição. O murmurador é aquele que hospeda alguém e lhe dá um gostosíssimo banquete; quando termina a “hospitalidade”, fala mal do visitante até a terceira e quarta geração. A murmuração pode ser comparada a um câncer destruidor. Nas Escrituras, nem Deus suportou os murmuradores. Até quando sofrerei esta má congregação que murmura contra mim? Tenho ouvido as murmurações que os filhos de Israel proferem contra mim. Números 14:27.
Toda pessoa murmurante está a serviço de satanás. Os murmuradores são descontentes e caçadores de erros. Agem como se fossem os investigadores do Reino. Julgam à revelia, escancaram a boca contra os seus irmãos e líderes. São pessoas maldosas e que desconhecem qualquer princípio de bondade e autoridade. Faltam-lhes caráter e vida. São os mensageiros do inferno, que emprestam a Satanás as suas vidas. Prazerosamente, fazem chacotas, desprezam pessoas e se colocam como juízes da comunidade. Em qualquer lugar vomitam suas injúrias, denegrindo pessoas. Suas línguas são chamas de fogo que devoram, destroem e matam.  Ora, a língua é fogo; é mundo de iniqüidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno. Tiago 3:6.
É de arrepiar os cabelos pensar na abundante colheita dos que murmuram. Simplesmente serão fulminados por outras línguas que também trabalham a serviço do diabo. Uma das leis do plantio e da colheita é que nunca se colhe na mesma proporção do que se planta. Colhe-se muito mais. Quem planta amor, colhe amor; quem planta misericórdia ceifará misericórdia. Quem planta contendas entre irmãos, vai colher o quê? Veja o que diz as Escrituras em Jó 4:8 (LH).Tenho notado que os que aram campos de maldade e plantam sementes de desgraça só colhem maldade e desgraça.
Os murmuradores são especialistas em detectar falhas nas pessoas. Se elas não existem, eles inventam. A murmuração é uma doença crônica. Os murmuradores são uma praga que acaba danificando a preciosa lavoura de Deus. Eles estão sempre descontentes e desanimados; não conseguem ver nada de positivo em ninguém e em lugar algum.  Para ser um bom murmurador basta se alistar numa agência qualquer do inferno. Não se exige curso superior, princípios ou caráter. Basta emprestar a língua aos demônios e deixar que a inspiração venha do inferno, é lógico. Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos. Provérbios 6:16-19.
A Bíblia é um manual que nos instruí a viver com nobreza, sobriedade e equilíbrio. Na Palavra de Deus temos instruções claras para o desenvolvimento do espírito, da alma, e do corpo. Há mandamentos claros sobre o que fazer e o que não fazer. As bênçãos advindas da obediência são gloriosas, mas as consequências da desobediência são desastrosas. O problema é que queremos sempre dar um “jeitinho” nas coisas, para adequar a palavra de Deus à nossa maneira de pensar. Aliás, queremos um Deus feito do nosso jeito. Para mim, este é o grande problema dos nossos dias. A impressão que se tem é que nós criamos o Deus que desejamos.  Deus é enfático em suas asseverações. O “não” de Deus, não significa “Talvez”.  Deus diz em Sua Palavra nos Salmos 119:4:Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca.
Outra característica do murmurador é sua tamanha insensibilidade. Você já viu um murmurador entusiasmado na igreja, participando e usufruindo a presença de Deus, em profundo fascínio espiritual? Certamente a sua resposta é não. Estes desocupados na assembleia do Senhor andam de um lado para o outro, batem um papinho aqui, contam uma piadinha acolá, entram e saem no templo inúmeras vezes e, ao desfecho de tudo, não são capazes de repetir uma palavra da mensagem pregada. Eles fazem de conta que estão envolvidos no programa e a igreja faz de conta que acredita. Eles fazem de conta que morreu com Cristo, mas vivem para si mesmos, então se conclui que nunca morreram. A verdadeira experiência é: Um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. 2 Coríntios 5:14b-15.
Irmãos uma pessoa insensível à Palavra de Deus é como uma árvore seca, desprovida de vida e, consequentemente, de frutos; é como uma candeia sem óleo, como nuvens sem água, como jardim sem flores. Se esta enfermidade está rodando a sua vida, procure um patologista da alma, o Espírito Santo, para expelir do seu interior o vírus da murmuração. Corra para o departamento da U. T. I. da igreja,  que significa unidade, trabalho e a intercessão. Se você trocou a Casa do Senhor pela sua casa, se você perdeu o gozo da comunhão com Deus, se você perdeu a vontade de ler as Escrituras e orar, então volte ao seu primeiro amor. Faça isto enquanto é tempo. Se ainda existe uma pequena fagulha da chama divina em seu coração, não a deixe se apagar por completo. Assim como não podemos parar de respirar fisicamente, espiritualmente também não podemos perder a graça divina. Afastar-se da graça é morrer.  Não recebam a graça de Deus em vão. 2 Coríntios 6:1 E nós, na qualidade de cooperadores com ele, também vos exortamos a que não recebais em vão a graça de Deus.
Toda atividade da vida cristã, desde seu início até o fim, depende da graça divina. Portanto não sejamos faltosos irmãos. Hebreus 12:15  atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados.

Quem murmura se considera superior. Mas a verdadeira sabedoria não é presunçosa. O néscio, sim, é teimoso; tudo conhece menos a sua ignorância. A verdadeira sabedoria não vem pela observação exterior, mas pela revelação interior. A boca do sábio está no seu coração. O espírito de superioridade, a língua condenatória, a postura de julgamento, o impulso para criticar e murmurar, são atos que ferem o Homem de Nazaré, que na cruz, atraiu a Ele todos os homens para os fazer morrer em Seu Corpo santo e assim fazê-los irmãos, e também promotores da paz, “servindo uns aos outros em amor”. Este é o cristianismo verdadeiro: Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. 1 Pedro 4:10. Vamos ser celebrantes do Reino. Amém. 

Ouça os estudos em áudio no YOUTUBE: 

Nenhum comentário: