"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

quinta-feira, 18 de abril de 2013

AS OBRAS DA GRAÇA



Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; e a sua graça, para comigo não foi vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus que está comigo. 1 Coríntios 15:10

A graça de Deus não encontra homens aptos para salvação mas torna-os aptos a recebê- la. Os salvos são o que são, pelo poder vivo da graça de Deus. Os salvos não se caracterizam por seus próprios méritos, mas pela graça do Mediador. Eu sou uma nova criatura em Cristo Jesus pela graça de Deus. E tudo que o cristão é e tem, só existe pela graça. Como pela graça de Deus somos o que somos, também por Sua graça é que não somos o que não somos. A graça desfaz o que éramos e nos torna o que somos. Assim como a graça realiza em nós o que somos, realiza por nós o que fazemos. No Reino de Deus os santos não fazem suas obras por iniciativa própria nem com esforço próprio. Nossa eficiência sem a suficiência de Deus é apenas deficiência. Primeiro, Deus realiza uma obra em nós pela graça, e depois, por meio da mesma graça realiza uma obra através de nós. A graça trabalha em nós, para que possamos trabalhar pela graça. Nós fazemos as obras, mas Deus opera em nós a realização das obras. Deus chama os homens pela sua graça e por esta mesma graça os transforma, e os envia ao mundo, a fim de realizar uma tarefa que a graça irá sustentar e concretizar. Todos os gigantes de Deus foram homens fracos que fizeram grandes coisas para Deus porque se basearam na presença divina com eles. Quando Deus, pela graça, chama alguém, Ele sustenta. A graça é suficiente para sustentar e realizar tudo aquilo que Deus tem estabelecido. A essência da doutrina da graça é que Deus é por nós. Quando Deus salva uma pessoa por sua graça, Ele também a capacita. Assim, Deus qualifica aqueles a quem chama. Não é possível alguém ser salvo pela graça sem ser também habilitado por esta mesma graça, para a tarefa que Deus tem chamado. Deus chama, salva, santifica, envia e sustenta pela graça. Todos os homens de Deus que realizaram a obra de Deus foram apenas homens que se submeteram ao tratamento da graça, deixando a glória para Aquele que tudo operou. A graça leva o homem a depender por completo de Deus e a fazer toda a sua obra na dependência da soberania e poder de Deus. É a graça quem impulsiona todo filho de Deus a orar. Sem oração não pode haver ministério cristão. Mas, a oração não pode ser um grande esforço do espírito humano. Se a nossa oração é uma iniciativa de nossa alma, logo se tornará um enfadonho exercício. Orar por mero dever é algo insuportável para o coração humano. Só os santos oram com prazer e espontaneamente em cada momento. A graça nos move à oração como os ventos estimulam as velas do barco. Tentar fazer qualquer trabalho para Deus sem oração é tão inútil como tentar lançar um satélite com um estilingue. Mas, a oração, fruto de um esforço sem a graça, é uma tarefa desgastante, incômoda e aborrecida. A verdadeira vida cristã é uma expressão graciosa que nos move a orar. Porém, orar sem trabalhar é zombar de Deus e trabalhar sem orar é roubar de Deus a sua glória. O serviço da graça envolve oração e ação. Não podemos somente orar sem trabalhar, pois isto negaria a ordenança de Deus: No suor do teu rosto comerás o teu pão. Gênesis 3:19a. Também, trabalhar sem orar torna Deus dispensável. A graça de Deus nos habilita orando no trabalho e trabalhando em oração para realizar os propósitos que a graça determina. Phillips Brooks ensina: Não ore pedindo uma vida fácil. Ore para ser um homem mais forte. Não ore pedindo uma tarefa equivalente às suas forças. Ore por forças equivalentes às suas tarefas. E é por Cristo que temos tal confiança em Deus; não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus. 2 Coríntios 3:4-5. Pela graça Deus nos aperfeiçoa e ainda nos coloca nas tarefas mais arrojadas. Deus não pergunta sobre nossa capacidade ou incapacidade, mas se estamos à disposição. Não há desculpas para aqueles que se entregam à graça de Deus. A graça transforma fichas em moedas de ouro, pedregulhos em pérolas, doença em saúde, fraqueza em força e miséria em abundância. A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo. 2 Coríntios 12:9. A fraqueza do homem é a perfeita possibilidade do Deus onipotente. Um fraco na dependência total de Deus é um gigante nas suas mãos. O vaso cheio não se pode encher. Mas aquele que se encontra vazio está na boa condição de ser usado. Deus não aproveita no seu Reino os homens cheios de si mesmos. Não há utilidade para o serviço da graça quem se reveste dos valores da carne. O trabalho de Deus é feito por Deus, da sua maneira e com os seus métodos e instrumentos. E a história bíblica mostra com clareza, que Deus jamais usou os poderes humanos para promover os seus projetos. As obras na graça são feitas por Deus na vida de homens fracos e frágeis que se dispuseram por completo a viver na dependência do próprio Deus, a fim de realizar tudo aquilo que Deus determinar. Posso todas as coisas naquele que me fortalece. Filipenses 4:13. Pensar que você não pode fazer nada é quase tão arrogante quanto pensar que pode fazer tudo. A graça de Deus nos transforma na salvação e nos habilita de tal modo, que podemos fazer tudo aquilo que Ele estabelece em seu programa. Nossa humildade serve-nos falsamente quando nos leva a fugir de qualquer dever. A desculpa de inaptidão ou incapacidade é totalmente insignificante para nos desculpar. Os mensageiros de Deus são também instrumentalizados por Deus para desenvolver as tarefas que a graça patrocina. Não há ócio no estilo da graça. Quando Deus quer um obreiro, chama um obreiro pela graça. Não há desculpas por falta de capacidade nem por falta de tempo. Deus nunca escolheu vadios ou inativos para o seu ministério. Deus não precisa de seus talentos, sabedoria, santidade e força. Pelo contrário, você, em fraqueza, precisa desesperadamente do poder do seu Espírito em seus trabalhos. A obra na graça, é a obra de Deus em nós e suas obras por meio de nós. A verdade mostra que os homens na graça são os mais ativos e diligentes que existem, pois realizam o maior número de obras com o poder da graça de Deus, dentro do tempo que a graça estabelece, para o louvor e glória de Deus. Se o trabalho é feito em nome de Cristo e com o seu poder e supervisão, a honra é devida ao seu nome. Todos os mandamentos de Cristo são atos da graça, por isso é um privilégio estar ocupado com eles. Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo mais abundantemente além daquilo que pedimos e pensamos, segundo seu poder que opera em nós. Efésios 3:20. Amém. Graça e paz.

Nenhum comentário: